Existe corrente elétrica sempre que ocorre um movimento ordenado de partículas com carga elétrica.

A corrente, \(I\), num condutor representa o fluxo de cargas elétricas que atravessam uma secção desse condutor, e é calculada pela expressão:

$$I=\frac{Q}{\Delta t}$$

em que:
\(Q\) – carga elétrica que percorre esse condutor (C, coulomb)
\(\Delta t\) – intervalo de tempo (s, segundo)

A unidade do sistema internacional da corrente é o ampere (A).

Uma corrente de 1 A corresponde à passagem da carga de 1 C, em cada segundo, numa secção de um condutor.

A velocidade da corrente elétrica num condutor metálico e de cerca de 1 mm s-1.

Amperímetro

A corrente num circuito, ou de parte deste, pode ser medida com um amperímetro (Figura 1).

 

Figura 1 - Amperímetro.
Figura 1 - Amperímetro.

 

O símbolo deste aparelho é:

O amperímetro tem que ser montado em série, com a parte do circuito onde se quer realizar a medição.

Movimentos de cargas

No caso dos condutores metálicos, são os eletrões livres do metal que conduzem a carga (Figura 2).

 

Figura 2 - Movimento de eletrões num condutor metálico [© energiaeletricaemfoco.blogspot.com, adaptada].
Figura 2 - Movimento de eletrões num condutor metálico [© energiaeletricaemfoco.blogspot.com, adaptada].

 

Como apenas os eletrões têm capacidade de mobilidade são estes (cargas negativas) que originam a corrente elétrica.

Ligação metálica

Numa solução ocorrem movimentações de cargas positivas e cargas negativas (Figura 3), mas em sentidos diferentes (as cargas positivas no sentido do pólo negativo e as cargas negativas no sentido contrário, o do pólo positivo).

 

Figura 3 - Corrente elétrica numa solução devido ao movimento orientado de aniões e catiões [© blogdequimica2014.blogspot.com, adaptada].
Figura 3 - Corrente elétrica numa solução devido ao movimento orientado de aniões e catiões [© blogdequimica2014.blogspot.com, adaptada].

 

Sentidos da corrente elétrica

O sentido convencional definido para a corrente elétrica é do pólo positivo (+) para o pólo negativo (-), mas o sentido real é do pólo negativo (-) para o pólo positivo (+).

Corrente contínua e corrente alternada

Quando o movimento de cargas elétricas (corrente elétrica) se dá sempre no mesmo sentido, temos um caso de corrente contínua. É o que acontece num circuito alimenta por uma pilha: o movimento dos eletrões é sempre do pólo negativo (-) para o pólo positivo (+).

Se o sentido do movimento das cargas elétricas se inverte a intervalos regulares, temos um caso de corrente alternada. A eletricidade fornecida pela rede pública, em Portugal, muda de sentido 50 vezes por segundo, por isso diz-se que tem uma frequência de 50 Hz.

Ampère
O que é a eletricidade? [© Um Minuto de Ciência por dia não sabes o bem que te fazia]
Porque é que apanhamos choques elétricos? [© Um Minuto de Ciência por dia não sabes o bem que te fazia]