Esta equação traduz a variação de uma determinada quantidade de gás ideal, com a pressão, o volume e a temperatura:

$$P \; V=n \; R \; T$$

em que:
\(P\) - pressão do gás
\(V\) - volume ocupado pelo gás
\(n\) - quantidade química (número de moles) de gás presente
\(R\) - constante universal dos gases ideais
\(T\) - temperatura absoluta

A constante dos gases ideais, \(R\), pode ter dois valores:

\(R\) = 8,31451 J mol-1 K-1

quando as unidades forem: \(P\) em pascal, \(V\) em m3, \(n\) em mol e \(T\) em kelvin.

ou

\(R\) = 0,082056 atm dm3 mol-1 K-1

quando as unidades forem: \(P\) em atm, \(V\) em dm3, \(n\) em mol e \(T\) em kelvin.

Equação de estado dos gases reais