Dureza da água

A dureza de uma água é medida pela concentração de iões metálicos presentes mas é usual medir apenas a concentração de iões cálcio e magnésio. A dureza total de uma água corresponde à soma das concentrações dos iões \(\text{Ca}^{2+}\) e \(\text{Mg}^{2+}\) presentes.

As águas podem ser classificadas de acordo com a sua dureza em:

Muito duras (> 300 mg L-1 de \(\text{CaCO}_{3}\));

Duras (entre 150 e 300 mg L-1 de \(\text{CaCO}_{3}\));

Medianamente duas (entre 75 e 150 mg L-1 de \(\text{CaCO}_{3}\));

Muito duras (< 75 mg L-1 de \(\text{CaCO}_{3}\)).

As águas duras (com elevadas concentrações de iões metálicos) têm consequências na sua utilização:

Não dissolvem convenientemente sabão;

Provocam resíduos de calcário em tubagens.

A maior ou menor dureza das águas é devido ao contacto que estas têm com as substâncias presentes nos solos por onde passa (e as consequentes dissoluções).

Para minimizar os efeitos dos resíduos são usados produtos anticalcários (uso doméstico), ou tratamentos com rezinas ou substâncias aditivas precipitantes (uso industrial).

 

TOP



hit
  counter
visitas | Estatísticas | Miguel Neta 2017